Educação para a Saúde/Educação Sexual

Projecto Educação para a Saúde/Educação Sexual

Rua Álvaro Carneiro
4715-086 Braga
Portugal

micpaz@esas.pt

 

É urgente o Amor,
É urgente um barco no mar.
É urgente destruir certas palavras
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.
É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.
Cai o silêncio nos ombros,
e a luz impura até doer.
É urgente o amor,
É urgente permanecer 

                                                                                            Eugénio de Andrade

Vive a tua sexualidade com responsabilidade. Zela pela tua Saúde e pela dos outros!

Se ainda tiveres dúvidas ou questões(ou se apenas queres saber mais) dirige-te aos Gabinetes de Saúde Juvenil do IPJ.

Informa-te

Rua de Santa Margarida, 64

4710-306 Braga

Tel: 253 204 250

Fax: 253 204 259

E-mail: geral@juventude.gov.pt 

http://juventude.gov.pt/SaudeSexualidadeJuvenil/Paginas/default.aspx

 Gabinete de Informação e Apoio ao Aluno(GIAA)

Horário de Funcionamento

Quinta -feira  das 10h00 às 12h00

Sexta-feira das 10h00 às 11h35

Local

Bloco E- RC

Equipa técnica

■Dr.ª Irene Paz (Docente de Biologia e Geologia);

■Dr. Nuno Torrinhas (Docente de Biologia e Geologia);

■Enf.ª Sandra Duarte (UCC Assucena lopes Teixeira);

 

GIIA VIRTUAL

A equipa da Educação para a Saúde está, a partir deste momento, mais acessível. 

Podes escrever um email, com as tuas preocupações, para giaa @ esas.pt

Risca o Risco(conclusões)

20-08-2014 15:01

Atualmente a educação em sexualidade é um tema de grande importância social em Portugal, por causa da elevada taxa de gravidez na adolescência e da prevalência do VIH/ Sida (World Health Organization, 2010, 2011) . Após o diagnóstico de necessidades, verificou-se que, tal como a nível nacional, os alunos do 7º e 8º anos de escolaridade  tinham uma conhecimento sobre sexualidade e saúde sexual e reprodutiva deficientes, bem como falta de competências de trabalho  em grupo, assertividade e  motivação para o trabalho em sala de aula. Com base  nesse diagnóstico, foi elaborado o plano de atividades com quatro objetivos prioritários:

 a) aumentar o conhecimento sobre sexualidade e prevenção das infeções sexualmente transmissíveis;
 b) aumentar a autoestima e assertividade;
 c)melhorar as competências de trabalho de grupo;
 d)melhorar a organização do trabalho na sala de aula.

 Foram organizadas sete sessões, com utilização de trabalho em pequenos grupos, para os alunos investigarem os temas/ problemas inicialmente selecionados (Vilaça, 2006). No final de cada investigação houve uma partilha em turma do conhecimento construído por cada grupo. Para terminar, os alunos foram sempre encorajados a estabelecerem regras pessoais e sociais que se comprometiam a seguir para promover a saúde sexual e reprodutiva.

 Os resultados das atividades realizadas mostram que este tipo de atividades têm um efeito positivo no aumento de conhecimento  dos alunos sobre a sexualidade e a prevenção das infeções sexualmente transmissíveis, bem como no aumento da autoestima e assertividade, como foi observada durante as suas interações na sala de aula. Também se reuniram algumas evidências sobre uma melhoria da capacidade dos alunos para trabalhar em grupo e na sala de aula. Este aspeto também foi evidente em algumas afirmações feitas por alguns alunos no questionário final.